Aquecendo a alma: Gengibre

            Como aprendemos nos últimos dois encontros, cada mudança de estação requer alguns cuidados com a nossa alimentação e com o nosso corpo. Chegando ao Outono temos a transição entre o calor e a umidade do verão, para um período mais seco e um pouco frio.

            Considerando os alimentos da época, de acordo com o calendário agrícola, e aqueles que drenam a umidade, que aqueçam o organismo e fortaleçam a resistência, de acordo com os princípios da Medicina Chinesa- como vimos anteriormente- cabe aqui ressaltar um deles, falando sobre suas características físicas, benéficas e algumas sugestões para o seu uso.

            Zingiber Officinalis é seu nome científico. É uma planta herbácea da família das Zingiberáceas, originária da Ásia. Como planta medicinal, é uma das mais antigas e populares do mundo- O gengibre!

            Versátil tanto na medicina quanto na cozinha, ele estimula a circulação e ajuda a desintoxicar o organismo e devido as suas propriedades anti-sépticas e expectorantes, é muito utilizado para tratar resfriados e bronquites.

            “Favorece a eliminação do frio, promovendo aumento do calor interno e da transpiração. No aparelho digestivo remove as estagnações alimentares, melhorando a digestão e reduzindo a distensão abdominal. É útil nos quadros de gripes, resfriados ou rinites, bem como nos reumatismos de características yin (frio). Deve ser evitado por pessoas que sejam hipertensas, que tenham úlceras ou gastrites” (Mudança no hábito alimentar. Fonte – Dr. Fábio Pisani).

            “Seco (natureza quente): contra pés de mãos frios, reumatismo, enjôo matinal, diarréia aguda, vômitos. Fresco (natureza morna): contra gripes e resfriados, vômitos, tosse, diarréia, reumatismo, orquite aguda” (Manual do Herói- Ou a filosofia chinesa na cozinha. Fonte – Sonia Hirsch).

            O gengibre possui o sabor amargo/picante e pode ser usado tanto em pratos salgados como aves e peixes, quanto nos doces como biscoitos, cremes e pudins. Pode ser encontrado fresco, seco, em conserva ou cristalizado, para consumo, e lembrando que não é recomendado substituir um pelo outro, pois seus sabores são característicos.

            Agora, nada mais justo do que a prática! Trago aqui duas receitas: Faça a primeira em um dia bem friozinho, logo após um banho bem relaxante, usando aquele moletom antigo, mas que te salva todos os anos, e claro, usando também aquele par de meias aconchegantes – tenho certeza que depois sentirá um calor tremendo; a segunda seria perfeita para um chá da tarde com companhias bem agradáveis.

Tofu refogado com ervilha-torta

 Ingredientes: 2 col. (sopa) de óleo de girassol; 350g de tofu bem firme em cubos; 5 cm de gengibre ralado; 2 dentes de alho picados; 250g de ervilha-torta limpa; 250g de brócolis limpo; um pouco de cenoura ralada para finalizar; 150ml de caldo de legumes; 2 col. (sopa) de molho de pimenta suave; 2 col. (sopa) de shoyu; 1 col (sopa) de suco de limão; 2 col. (sopa) de açúcar mascavo; folhas de manjericão.

Preparo: Aqueça o óleo em uma wok ou frigideira funda, coloque o tofu e frite por 2-3 minutos, até dourar. Retire com a escumadeira. Coloque o restante de óleo na frigideira, junte o gengibre e o alho e refogue por 10 segundos. Adicione os brócolis e a ervilha-torta e refogue por mais 1 minuto. Recoloque o tofu na frigideira e junte o caldo, o molho de pimenta, o shoyu, o suco de limão e o açúcar. Refogue por 1 minuto, até os legumes ficarem cozidos, mas crocantes. Coloque as folhas de manjericão e a cenoura ralada e mexa bem. Sirva imediatamente.

            Para as pessoas que gostam de um sabor bem apimentado essas quantidades de gengibre e pimenta estão de acordo, porém, caso queira um sabor mais leve e suave, é só diminuir à seu gosto.

 

Biscoito de gengibre

 Ingredientes: 100 g de manteiga; 1 xícara (chá) de açúcar mascavo; 4 colheres (sopa) de mel; 2 xícaras (chá) de farinha de trigo; 2 colheres (chá) de gengibre em pó; 1 colher (chá) de bicarbonato de sódio; 1 ovo batido.

Preparo: Numa panela, junte a manteiga, o açúcar mascavo, o mel e leve ao fogo baixo. Mexa com uma colher até obter uma calda. Numa tigela, peneire a farinha de trigo, o gengibre e o bicarbonato. Misture bem com uma colher e acrescente a calda derretida e o ovo batido. Mexa até obter uma massa uniforme. Embrulhe a massa em filme. Não se preocupe com a consistência, pois a princípio a massa fica muito mole. Leve à geladeira por no mínimo 12 horas. Pré-aqueça o forno a 180ºC (temperatura média). Em uma superfície enfarinhada, abra a massa com um rolo até que fique com 0,5 cm de espessura. Corte a massa com cortadores de formatos variados. Se preferir, use a boca de um copo para fazer biscoitos redondos. Unte duas ou mais assadeiras grandes com manteiga e polvilhe com farinha. Distribua os biscoitos nas assadeiras, deixando uma margem de 2 cm entre eles. Leve ao forno pré-aquecido e deixe assar por 10 minutos. Retire do forno e deixe esfriar. Quando os biscoitos ficarem firmes, retire-os com a ajuda de uma espátula. Conserve num recipiente fechado, em local seco e arejado.

            Você pode variar a receita usando um pouco de canela, cacau e cravo em pó, ou então, use a sua criatividade e dê o seu toque.

            Bom apetite!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s